O que é mindset de crescimento e como aplicar essa habilidade na gestão

A palavra “mindset” é pronunciada com uma frequência tão assídua no meio corporativo que, de certa forma, já se tornou banal. No entanto, a discussão sobre modelos mentais é mais atual do que nunca. Afinal, em termos práticos, o que é mindset de crescimento? Ele pode, verdadeiramente, ter um impacto expressivo nas empresas?

Nesta matéria, reunimos as principais ideias acerca do conceito para demonstrar de que forma essa filosofia de pensamento irá contribuir em seu modelo de gestão e ajudar sua empresa a prosperar.

O que é mindset

O que é mindset e como se aplica no contexto exponencial

Não é por acaso que o livro “Mindset”, da psicóloga norte-americana Carol Dweck, retornou às estantes em destaque nas principais livrarias do Brasil em 2018. Em seu primeiro lançamento, no ano de 2006, a obra já havia vendido mais de 800 mil exemplares. Porém, compreender os conceitos que a autora traz nunca foi tão indispensável quanto agora.

O motivo é claro: na era de startups e organizações exponenciais, lidar com a transformação feroz e a atualização de processos e tecnologias com uma mentalidade aberta é uma competência indispensável ao CEO. Sem ela, torna-se muito difícil – para não dizer impossível – sobreviver.

Essencialmente, em sua obra Dweck apresenta dois modelos mentais principais nos quais os gestores – e todas as pessoas, em diferentes áreas da vida -, se enquadram: o mindset fixo e o mindset de crescimento. Ambos são caracterizados pela autora a partir de uma série de estudos conduzidos por ela e sua equipe na Universidade de Stanford.

De forma resumida, Dweck define as pessoas com “mentalidade fixa” como aquelas que consideram o talento como algo nato e que, portanto, não estão abertas ao aprendizado. Pelo viés do mindset fixo, o erro é motivo de vergonha. É a comprovação de que não são capazes de realizar algo. Para elas, erro é sinônimo de fracasso.

As pessoas com “mentalidade de crescimento”, por sua vez, enxergam o erro como uma oportunidade de aprendizado. Por adotarem essa perspectiva, elas passam a se apaixonar pelos desafios e creem que o fracasso nada mais é do que uma chance de crescer e desenvolver novas habilidades.

Considerando que a tecnologia exige das empresas reinvenção constante, mesmo que às custas de alguns erros no caminho, o mindset de crescimento é uma poderosa ferramenta para qualquer gestor.

Estratégias para desenvolver o mindset de crescimento na gestão

Agora que já relembramos a essência por trás da mentalidade de crescimento, vamos ao essencial: como colocá-la em prática? Veja, abaixo, três estratégias para implementar o modelo mental na sua filosofia de gestão:

1)   Utilize as críticas como subsídio para evoluir

Assim como os colaboradores, os gestores de uma empresa devem estar abertos a receber feedback. Não encare as críticas como uma forma de ofensa pessoal. Pelo contrário: esteja aberto a ouvir, dê voz à sua equipe e saiba filtrar as informações com o objetivo de aprimorar cada vez mais o seu modelo de gestão.

2)   Encare os desafios como oportunidades de aprendizado

Se há uma certeza no mundo dos negócios é a de que os desafios sempre vão aparecer. Conforme Dweck, o gestor com uma mentalidade de crescimento é aquele que encara os momentos difíceis de frente e toma decisões assertivas ciente de que, na pior das hipóteses, um eventual erro será uma oportunidade de aprender e evoluir.

3)   Nunca pare de se desenvolver

Embora seguros de si, gestores com mindset de crescimento estão sempre procurando evoluir. Assuma uma posição de humildade e entenda que sempre é possível aprimorar mais suas habilidades como gestor – e como ser humano. Siga estudando e cerque-se de pessoas que contribuam para a sua formação intelectual e pessoal.

Gostou deste artigo? Então, aproveite para compartilhar com seus amigos e colegas nas redes sociais!

Leave a Reply